sexta-feira, maio 19, 2017

O meu caro amigo Eduardo

O estimado cavalheiro que menciono no título remeteu-me uma missiva electrónica referindo que, graças a este estaleiro, se tinha lembrado de que hoje era dia do Advogado.
Depois de mais umas mensagens trocadas, lá se estabeleceu que ele tinha lido qualquer coisa no blogue daquele ser "todobom" que é a minha esposa.

Adiante.

O meu caro amigo Eduardo teve sempre o especial talento de me fazer escrever. Lembro-me, inclusivamente, numa sala obscura de uma qualquer aula prática, tida na faculdade, de me ter dito: "olha, cá está uma coisa para meteres no blogue".

Dito isto, cá vai "qualquer coisa".

Hoje é dia de São Ivo, padroeiro, entre outras coisas, dos Advogados, ofício que exerço, ainda que vagamente contrariado.

A Advocacia moderna, não obstante do que vem sendo dito, tem práticas milenares. Por outro lado, o mercado e forças deles constantes trataram de diferenciar negativamente os elementos da classe.

Sendo mais especifico, o glamour da tv e cinema fizeram da advocacia algo que ela não é. Mas com isto vivemos bem. A mentira faz parte da vida e sem ela não existe a verdade. O que me choca é o poder dos media. Para além dos espaços televisivos onde se sentam Advogados que, tendo notoriedade, não são necessariamente mais competentes, temos algo mais recente: as revistas. Com efeito, há revistas próprias e criadas para promover advogados e seus escritórios, revistas que se subsidiam com o dinheiro que os advogados pagam para lá aparecer.

Neste dia, quero propor algo diferente: uma revista que só fale de pequenas sociedades e advogados em prática individual que ainda respiram graças à máquina.

O nome: Zés das Couves

Periodicidade: Diária (Claro)

Tamanho: A4, 35 páginas

O m.o seria o seguinte: Começavam a cobrir o Algarve e iam subindo até chegar a Monção do Minho.

Na capa, o advogado mais "porta de cadeia" da zona.

"Ildeberto Costa é advogado na Comarca de Odeceixe  há 10 anos. No seu CV conta já com a defesa do gang do Medronho, o cartel das Laranjas e a absolvição de Joaquim "Marreco", conhecido por alterar marcos dos terrenos a pedido. Ildeberto tem este nome em homenagem a S. Ildeberto, padroeiro das virgens ofendidas, devidamente compensadas em pedido cível 100% procedente. Hoje, Ildeberto abre as portas do seu escritório, sito no Centro Comercial "SolMar". Lá dentro, serve-nos um Nescafé com cheirinho".

Feliz dia do Advogado.




Sem comentários: